quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Patrimônio Financeiro Outubro/17: R$ 78.027,00 ou + R$ 3.225,00 ou + (4,31%)





Olá amigos, estive um tempo fora dos acontecimentos do meu blog e da maioria dos colegas. Calma, vou me justificar é por uma boa causa, pelo menos para mim.


Como falei anteriormente resolvi empreender com a onça, sendo assim como em um estalo abrimos o negócio. Não pensem que foi por impulso e sem analisar o mercado. Eu realmente pesquisei e cheguei à conclusão que o investimento compensava o risco.


Combinamos que cada um entraria com o montante de 10k, que cobriria a compra do estoque e os móveis da loja. Até o momento eu gastei 10k e a onça 8k, ou seja, saiu mais barato do que imaginávamos. No momento das retiradas iremos sacar proporcionalmente os investimento até zerarmos e dai para frente meio a meio.


Comecei com meus 10k de uma vez para comprar o estoque, fomos a capital de SP e nos arredores da 25 de março e Braz fizemos a festa.


Ela ficou incumbida de ir gastando no mobiliário da loja e outros gastos, ai veio à diferença de eu ter empregado 2k a mais.


Desde que tive a ideia de montar o negócio eu já os anunciei na internet e comecei as vendas. Para se ter noção tem aproximadamente 45 dias que compro e vendo produtos e hoje um mês e meio depois eu percebi que já realizei 20k de compras, isto significa que já movimentei 10k de lucro só com a venda na internet.


Para quem tiver duvidas sobre o esquema, eu mesmo anuncio, eu compro, eu vendo e eu entrego. Isto mesmo entrego nas minhas folgas e horário de almoço que são 2 horas.

A onça como já tem a loja dela não tem tempo, porém ela entra com o curso que é bastante rentável e um dia dela trabalhado significa uma semana de vendas.


Inauguramos a loja no sábado passado, e ela gastou uma graninha em um coquetel que não bombou. Na verdade não tivemos tempo de fazer uma boa divulgação, e nosso público são donos de salão e afins, ou seja, somos distribuidores de um determinado nicho, assim o povo da rua realmente não para comprar muito.


Falando nisso colocamos algumas coisinhas para incrementar a loja e angariar o povo que passa na rua, esperamos que com isso consigamos pagar algumas contas.


O movimento vai muito bem, e a expectativa é que começaremos a realizar retiradas somente em Janeiro, já que dos 10k de estoque agora temos 20k e esperamos ter no mínimo 30k para ter uma boa margem de preço para os clientes.


Estou fazendo contatos para conseguir ir ao RJ comprar direto dos fornecedores, além disso, estou comprando da CHINA com valores irrisórios. Para se ter uma ideia de um produto que tem muita saída eu compro no Brasil por R$90,00 e vendo por R$150,00, consegui comprar na China por R$36,00, ou seja, o lucro vai ser ótimo. Porém como comecei agora não consigo esperar tanto tempo para as mercadorias chegarem, assim estou conciliando poucas compras no exterior e o maior volume aqui mesmo.


Com estoque mais parrudo espero ser ao contrário e dai pra frente o céu é o limite.


Uma dica para quem não tem preguiça de trabalhar é comprar coisas da China e vender na internet viu. Eu mesmo já vou fazer pedido de materiais que não tem nada haver com a loja e vou vender na internet a parte. A margem é demais.


Quanto aos investimentos os aportes foram normais, não estou colocando os extras na carteira e sim no fundo de gastos extraordinários para poder compensar os 10k que tirei para a loja.


Aportes:


Fiz um aporte dentro do esperado no valor de 2k. Isso não fez meu patrimônio ter uma subida significativa, porém não perco o poder do volume no longo prazo.


Minha Carteira atual está em:


Renda Fixa


 CDB com liquidez diária/ LCA/LCI/Poupança:R$50.661,00


Renda Variável

177 ABEV3 = 3.670,00
121 BBAS3 = 4.114,00
200 CIEL3 = 4.606,00
209 EGIE3 = 7.444,00
200 ODPV3 = 3.224,00
Corretora = R$ 23.086,00

Juros S/ Capital: R$3,74

Empréstimos: R$ 6.000,00

Meu rendimento passivo em renda fixa totalizou o montante de R$1.138,00apenas R$ 4,00 a menos que o mês anterior, lembrando que a maior parte do passivo vem dos empréstimos.





Viagem


Esse mês fui à Argentina com a onça. Foi uma experiência muito boa. Primeira vez que sai do País e também andei de avião.


No aeroporto fiquei com medo de passar vergonha, pois a onça também nunca tinha voado, mas na humildade perguntei os atendentes e todos foram bastante solícitos. No voo senti um pouco de medo, a onça nem se fala quase perdi parte da minha mão de tanto que as unhas dela apertavam minha pele.


Ao chegar à Argentina gostei de tudo, desde a arquitetura as comidas. Levei R$1.200,00 e fiquei igual rei. Voltei com R$100,00 ainda pra casa. A onça gastou uns R$1.800,00 comprando perfumes no Free Shop.


Depois conto com detalhes como foi à experiência no Zoológico com os tigres e leões (todos dopados) e o show de Tango (que me fez sentir rico).


 Blog


Depois que o Adesense me bloqueou nem acompanho a estatística mais.



É isso ai pessoal, espero que Novembro seja um ótimo mês para todos nós. Fiquem na paz de Deus.



segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Patrimônio Financeiro Setembro/17: R$ 74.802,00 ou + R$ 3.895,00 ou + (5,49%)



Mês de muitas novidades na vida profissional. Como todos sabem agora estou em uma empreitada empresarial com a onça e por esse motivo meu tempo que antes sobrava, hoje é cautelosamente contado.


Para se ter uma ideia estou trabalhando umas 5 horas por dia além da minha jornada na repartição, porém estou muito feliz, pois sei que não estou dependendo exclusivamente desse Governo inescrupuloso e irresponsável.


Hoje observo que realmente o fim da atividade laboral para quem alcançar a independência financeira não é exatamente o que me deixará feliz.


Gosto de ser desafiado e como empresário isso ocorre o tempo todo. Ainda não inaugurei a loja e isso só acontecerá nesse mês depois da minha viagem a Argentina. No entanto, já anunciei vários itens na internet e as vendas estão a todo vapor, sendo realizado pelo menos dois a três pedidos ao dia.


Só para terem uma ideia já coloquei na ponta do lápis todos os gastos mensais previsíveis que terei ao longo do mês (aluguel, funcionários, contas, etc.) e as vendas que tive em 3 semanas na internet já cobrem com folga esses custos. Imagino depois que abrir as portas, na movimentada avenida que escolhi para estabelecer o negócio.


Chegou a uma demanda tão boa que estou com medo de fazer a panfletagem nas proximidades (todo o material de publicidade já está pronto), pois há o risco de não conseguir atender a demanda imediatamente e queimar o filme. Portanto, vou abrir o negócio e ir com calma esperando ter o conhecimento necessário do ramo e aos poucos aumentar o faturamento.


Depois farei postagens com mais detalhes e provavelmente falarei sobre a área especificamente.




Aportes:


Fiz um aporte dentro programada para o ano, aliás além da meta estabelecida que anteriormente eram de R$1.700,00.


Portanto o mês passado o aporte foi de R$2.000,00, no entanto o aumento patrimonial foi bem mais exponencial, ou seja, R$3.895,00. Isso mesmo R$1.895,00  foram de aumento de renda sem aporte. Um belo número. Tudo isso se deu ao recebimento de juros de empréstimos, dividendos e valorização da carteira de ações.



Minha carteira atual está em:



Renda fixa



- CDB com liquidez diária/ LCA/LCI/Poupança: R$47.817,00;


Renda variável



- 177 ações Abve3: R$ 3.724,00
- 200 ações Ciel3  : R$ 4.396,00
- 200 ações Odpv3: R$ 3.086,00
- 193 ações Egie3:  R$ 6.996,00
- 121 ações Bbas3: R$ 4.222,00
- Corretora            : R$   109,47


JUROS S/CAPITAL e Dividendos : R$92,00



Capital alocado a risco



Empréstimo: R$6.000,00



Meu rendimento passivo em renda fixa totalizou o montante de R$1.142,00, bem melhor que o mês passado que foram R$675,00, isto significa 69% a mais de renda passiva nesse mês.







Carteira de mulheres



Como estou empreendendo com a onça e quase não tenho tempo para nada, a carteira permanece assim e já cogito tirá-la para não me expor tanto a risco.


Blog


Foram poucos os posts do mês.


AdSense


Mês: $ 3,24.
Acumulado: $ 16,14
Total: $ 19,39.


OBS: Meu Adsense deu pau, dizem que não confirmei o PIN que enviam pelo correio, porém não chegou nada em minha casa e já pedi novamente, dessa forma os anúncios são bloqueados. Alguém sabe outra maneira de confirmar esse código?

Fiquem na paz de Deus!






domingo, 10 de setembro de 2017

Além de servidor, agora sou empresário!





Sei que não tenho sido assíduo aqui no blog, parte dessa ingerência se deve ao fato de ter havido algumas mudanças em minha rotina – e foram para melhor.


Acredito que já contei nesses mais de 60 posts que sempre tive uma veia empreendedora, certo é que não tenho certeza se já foi relatado. Portanto como estou com preguiça para procurar e não para escrever, vou descrever algumas experiências que já tive e se sobrar disposição irei falar da loja que irei inaugurar em outubro do corrente ano.


Tenra idade


Comecei minha vida profissional empreendendo aos 6 anos de idade no bairro fazenda em que cresci. Naquela época não existia água encanada, tampouco energia elétrica e o bairro estava iniciando a passos de tartaruga. Porém os bairros vizinhos que foram planejados já possuíam todos os recursos que faltavam ao nosso e sempre contávamos com a benevolência dos nossos amigos limítrofes quando precisávamos conservar um alimento no congelador ou mesmo tomar um banho de chuveiro vez ou outra. A amizade nos anos 90 eram bem melhor e como a violência era baixa a relação com vizinhos era praticamente familiar. Vários laços se formaram naquela época.


Voltando ao assunto, o nosso bairro tinha muitos trabalhadores da área da construção civil, que labutavam incessantemente de baixo de um sol escaldante e sem opção de se refrescar. Assim, sempre que íamos na casa dos vizinhos do bairro ao lado eu gostava de tomar um chup-chup (para outros geladinho). Sendo assim pedi minha mãe para que fizesse alguns para eu vender, já que era comum na época eu ver crianças fazendo isso na rua. Foi então que ela com a falta de recursos que tinha comprou o saquinho de suco em pó fez o líquido e pediu para eu ir ao bairro vizinho com uma caixa de isopor buscar uma forma de gelo. Então ela quebrou o gelo e colocou algumas pedras dentro do saquinho. Aquilo era o melhor que podia oferecer naquele momento.


Sai com minha caixinha, mesmo sem saber dar troco e vendi todos eles. Fiquei muito feliz naquele dia e minha mãe disse que ninguém tinha me dado o tombo no dinheiro.


Posteriormente já mais maduro comecei a trabalhar com meu pai em um serviço que não gostava nenhum pouco, já que exigia força física.


Vamos ao início deste causo.


Meu pai sempre foi peão de empresa da área da metalurgia e assim com todas as variações econômicas ficava na mão do Governo em suas desastrosas decisões. Certa vez uma crise em 1996 ou 1997 não me lembro, bem bateu a nossa porta e deixou meu pai (a única fonte de renda) desempregado. Concomitantemente minha mãe tinha ficado grávida e as duas noticias deixaram a casa em um clima pesadíssimo.


Meu velho como veio do interior sempre correu atrás das coisas e nesse período a prefeitura da nossa capital tinha distribuído algumas senhas para cadastrar camelôs. Meu pai ficou sabendo e dormiu longos tempos nas infindáveis filas para conseguir uma vaga. Com a força de Deus ele arrumou.


Agora era o problema, ele tinha a vaga, mas não tinha mercadoria nem dinheiro para comprar. Já que estávamos vivendo da ajuda da minha avó, que generosamente além de um cesta básica nos dava tudo que podia.


Assim um “espertão santo”(já já saberão o porquê) ofereceu meu pai em comprar o ponto da barraca, já que não se sujeitava a dormir em filas para conseguir a vaga. Meu pai na situação em que estava teve que aceitar imediatamente. O acordo era o parcelamento da vaga em algumas vezes com a primeira parcela vencendo a partir do trigésimo dia do pacto.


No dia acordado meu pai foi ao encontro do “esperto” e este informou que não tinha dinheiro algum e se meu pai quisesse receber seria através de mercadorias. Mas meu pai que antes tinha vaga e não tinha mercadorias se via diante da falta de vaga e abundância de mercadoria, que coisa não?


Impotente diante da situação aceitou sem ter opções à forma de pagamento. E com a cara e coragem foi vender na rua os produtos para recuperar o prejuízo. Para o seu espanto ele vendeu tudo rápido e com grande aceitação.


Dessa forma ele procurou o agora “santo” e pediu que adiantasse os pagamentos em mercadorias, e assim foi feito. Cada vez ele vendia mais e mais e os pedidos só aumentavam, até que precisou obter outros fornecedores.


Para vocês terem uma ideia comparativa amigos, no início dessa fase meu pai quando foi mandado embora recebia um salário mínimo, nos dias atuais algo em torno de R$950,00 para sustentar 3 pessoas e uma bebê a caminho.


Depois de 6 meses no ramo da venda imposto pelo “santo” meu pai ganhava em média R$10.000,00 por mês (números apenas exemplificativos). Imagina só literalmente do lixo ao luxo.


O ruim que no começo como não tínhamos carro eu andava quilômetros a pé com meu pai carregando sacolas pesadas visitando clientes. Depois ele alugou uma carroça, mas eu tinha vergonha, pois os garotas me zoavam muito. Até que ele comprou um Passat e passei a gostar de ir com ele. Kkkk.


Adolescência


Depois de uns 4 anos dessa fase boa meu pai resolveu construir apartamentos para alugar e como eu estava com 15 anos me colocou na obra. Eu odiava ser servente de pedreiro, assim fiz inscrição e fui ser menor aprendiz ganhando um salário mínimo com 15 anos (era rico).


O contrato acabou com fiz 18 anos e montei minha primeira loja. Foi uma lan house, com o dinheiro que economizei trabalhando.


Era a primeira do bairro, na época só tinha internet discada e jogos em rede eram CS e NFS. Aluguel uma das principais lojas da avenida (um salário mínimo) contratei um funcionário (um salário mínimo) e comprei 7 máquinas top financiadas, mas dei entrada. No final do primeiro mês depois da inauguração contabilizei cerca de 11 a 12 salários mínimos. Paguei todo mundo o que devia e comprei mais 2 máquinas à vista.


Depois disso tirava cerca de 5 salários para mim e queimava o resto.


Quando entrei para faculdade por minha conta e risco vendi a loja.


Nessa época meus pais já tinham a loja deles, roupas, armarinho, papelaria, tinha de tudo.


Depois também fecharam para descansar.


Quando estava na faculdade passei no concurso e assumi o cargo. Depois que me formei ajudei meus pais a abrirem outra loja, só que agora na área de alimentação. Deu muito certo eles trabalharam uns 3 anos nela e venderam dando lucro, só que cansaram novamente. Comércio alimentício é foda. Para se ter uma ideia eles venderam a loja dando para cada um líquido mais o que eu recebo por mês tendo curso superior e concursado.


Plano atual


Já falei que a onça que eu arrumei é empresária e seu ramo pelo pouco tempo que pude observar é um dos melhores que existem. Ela tem uma clínica voltada à estética de mulheres (não é salão de beleza). Como conversamos muito sobre empreendedorismo ela me disse que irá ministrar alguns cursos na área (na época de curso ela chega a ganhar uns R$7.000,00 por dia, já que cada aluna paga R$800,00 e ela tira R$100,00 com material e só fecha turma com 10, à duração do curso são 8 horas) e tem dificuldade em conseguir os produtos e materiais para suas alunas iniciarem suas atividades.






Dai eu entrei na hora, como ela é conhecedora chegamos à conclusão de fazer uma sociedade e abrir uma loja na cidade especializada no nicho que ela irá lecionar.


Fui fazer a pesquisa de campo e cheguei à conclusão que tem apenas um fornecedor na capital e este possui duas lojas. Portanto eu serei o único concorrente. Estou chegando ao mercado no começo, pegando o pão quentinho.


Assim já aluguel uma loja em uma movimentada avenida, comprei a maioria do estoque. A média de margem de lucro dos produtos são 400%. Já marquei com o contador e farei um curso no SEBRAE semana que vem para poder sanar algumas duvidas e bola para frente. Essa semana também viajarei para São Paulo para comprar algumas coisas que estão faltando.


Tem a preparação da loja que iniciará no dia 15 de setembro e todos os móveis que serão instalados (tudo planejado) e o melhor o curso será dado no mesmo espaço, ou seja, as alunas saíram com a teoria e poderão ter o acesso aos produtos no mesmo local.


Pois é pessoal o texto ficou extenso, mas tudo bem já que faz algum tempo que não escrevo. Aos poucos vou divulgando algo para os que se interessarem.


Obs: Todos os custos da loja foram divididos e minha parte vem de uma conta que possuo para gastos extraordinários, ou seja, não afetará em nada minha carteira. O dinheiro que tenho nessa conta para se ter ideia me deixaria no patamar de 100k, porém por precaução sempre o deixei lá e agora vi que serviu para algo. E se não der certo eu e a onça temos nossos meios de renda normal, nada nos afetará, pois não dependemos da loja para subsistência. Inclusive devo permanecer com os aportes na média esperada para o ano de 2017.


Fiquem com Deus!  


quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Patrimônio Financeiro Agosto/17: R$ 70.907,00 ou + R$ 5.151,00 ou + (7,83%)




Passando para mais um fechamento. Esse mês foi muito corrido e com grandes novidades, estou começando o projeto que me deixará em uma situação super tranquila financeiramente.


Aos pouco irei falando mais sobre o que irá acontecer. Consegui realizar um aporte volumoso, porém no mês que vem acredito que será o que era combinado desde o início do ano, ou seja, R$1.700,00, pois estou colocando cartas no jogo e com isso postergarei os investimentos que serão bem melhores que os atuais.



Aportes:


Fiz um aporte de R$4.000,00 esse mês o que me deixou bastante satisfeito, visto a peridiocidade desse valor. Conseguir realizar os investimento e ainda gastar um bom dinheiro em outros negócio paralelos, como a compra de ouro.


Falando em ouro esse mês não arrematei muitos lotes, porém vendi algumas peças o que me garantiu uma boa grana extra. A peça que peguei é exclusivamente para derretimento e elaboração de peça nova que será vendida com valor agregado.








Minha carteira atual está em:



Renda fixa


- CDB com liquidez diária/ LCA/LCI/Poupança: R$46.765,00;




Renda variável


- 177 ações Abve3: R$ 3.515,00
- 140 ações Ciel3  : R$ 3.140,00
- 200 ações Odpv3: R$ 2.570,00
- 176 ações Egie3:  R$ 6.353,00
- 121 ações Bbas3: R$ 3.714,00
- Corretora            : R$   22,47

JUROS S/CAPITAL 73 BBAS3 R$12,47.









Capital alocado a risco


Empréstimo: R$6.000,00


Meu rendimento passivo em renda fixa totalizou o montante de R$675,47, pouco melhor que mês passado que foram R$519,00 e abaixo do esperado que eram R$700,00



Carteira de mulheres
  


Vivendo quase uma vida de casado, devido principalmente ao fato do novo projeto.



    Blog


Foram apenas dois posts no mês, porém teve uma galera legal comentando, gosto muito das discussões.


AdSense




Mês: $ 1,58.
Acumulado: $ 14,56. 
Total: $ 16,14.



Fiquem na paz de Deus!